Olá,

Antes de começar qualquer conversa sobre fundamento e sobre tese, eu gostaria que você visse este gráfico.

202109-uranio-01

Fonte: Vitreo

Esta imagem traz a rentabilidade de nosso fundo de Urânio.

Desde sua criação, em 26 de janeiro deste ano até setembro o fundo subiu muito.

Mesmo sabendo que não é prova de rentabilidade futura, só isso já seria uma bela de uma porrada.

Mas quero que você olhe mais para a curva no finzinho do gráfico.

202109-uranio-02

A parte em azul mostra aquela bela espichada que todo investidor gosta de ver.

Apontando pra cima.

Em números isso se reflete da seguinte forma: só nos primeiros dez dias do mês de setembro, o Vitreo Urânio subiu de maneira expresiva. Os números estão todos na tabela acima.

O Felipe Miranda fala muito sobre isso: as grandes porradas de valorização demoram para acontecer e, quando acontecem, geralmente vêm com intensidade .

Eu entendo dessa forma: é importante estar EXPOSTO a uma tese, para não perder essas pernadas.

Sei que essa valorização já passou. Mas agora vamos ao que interessa. Temos motivos para acreditar que estamos entrando em um rally.

E que essa valorização para cima tem tudo para ser só o começo.

202109-uranio-03

Fonte: Valor

O buzz sobre a commodity na imprensa é inegável.

202109-uranio-04

Fonte: Financial Times

202109-uranio-05

Fonte: Barron’s

202109-uranio-06

Fonte: Kitco

Por que essa valorização tão aguda? E por que tanto buzz em cima desse assunto?

E o mais importante: por que esse pode ser só o começo?

Bom, para começo de conversa, a demanda por urânio vem crescendo com um player “pequenininho” mas ávido pela commodity para a geração de energia: a China.

202109-uranio-07

Além da China, países importantes têm a matriz energética baseada em urânio.

A França, por exemplo, tem quase 70% de sua energia advinda de fontes nucleares, segundo o a World Nuclear Association.

A Inglaterra também tem aumentado a demanda por urânio. E pretende inaugurar um novo projeto de energia nuclear.

202109-uranio-08

Fonte: Bloomberg

Peço desculpas pelo excesso de notícias. Mas é importante te mostrar como não se fala em outra coisa lá fora. Inclusive já virou meme.

Hoje em dia o buzz em torno de algum ativo pode, definitivamente, ser medido por meio de piadas na internet.

202109-uranio-09 202109-uranio-10

E o urânio, assim como as criptomoedas, já é assunto. As imagens acima já dizem tudo.

Claro que essa euforia não prova nada. E não garantem que o ativo vai continuar subindo. Mas é importante dar para você o cenário em torno dessa subida recente.

Com todo esse aumento na demanda e esse buzz em busca de ações e empresas ligadas ao urânio, é importante falar de outro ponto.

A oferta.

O Matheus Spiess, da Empiricus, explica isso muito bem:

“O urânio só é produzido no Canadá e no Cazaquistão. Em nenhum outro lugar. Um mercado extremamente concentrado em dois grandes players e em poucas empresas. A demanda vem do aumento de procura da China e da Ásia e das regulamentações ESG, que fazem com que o a busca por energia limpa aumente muito – e o urânio tem uma capacidade de produção energética muito competitiva. A energia nuclear tem uma capacidade de produção energética 2,5 vezes maior que a energia eólica, por exemplo.

Na oferta, por outro lado, houve um fechamento de minas depois de o que aconteceu em Fukushima, no Japão. Há um movimento de reabertura de minas, mas é muito menos rápido do que o crescimento da demanda, que não para de subir. Essa quebra provoca choque de preços. Para cima”.

Como você pôde ver, o momento é muito único para o urânio.

E eu tenho outra importante notícia para você:

O fundo Vitreo Urânio é o único fundo do mercado de capitais brasileiro que investe exclusivamente nessa tese.

É, de longe, a maneira mais rápida, prática, segura e fácil para você se expor a essa chance.

É a chance inédita de você comprar, de forma indireta, ativos ligados à tese do urânio com a mesma facilidade que compra uma ação da Petrobras.

Estamos vivendo um momento de choque entre oferta e demanda.

Nosso fundo já está sentindo este efeito, de forma muito recente. Repito: as cotas do fundo subiram muito nos últimos dias.

É muito importante que você saiba que se trata de um investimento de alto risco. E que nada é garantido no mundo do investimento.

Mas acredito que uma pequena parcela de seu portfólio merece uma chance de crescimento exponencial como essa que o urânio tem apresentado.

Para ser investidor do que pode ser a nova energia global você não precisa fazer nenhum esforço operacional, muito menos entender os termos técnicos.

Basta você decidir que vale a pena investir, clicar no botão abaixo e rapidamente finalizar a sua operação.

Mas antes de você clicar, preciso repetir o mantra:

Rentabilidade passada não garante rentabilidade futura. Quaisquer rentabilidades aqui apresentadas não são líquidas de impostos. Não deixe de ler o regulamento do fundo e seus fatores de risco antes de investir. E lembre-se que a aplicação em fundos de investimento não conta com a garantia do FGC, de qualquer mecanismo de seguros ou dos prestadores de serviço do fundo.

Agora sim, basta clicar no botão abaixo.

Quero investir no Vitreo Urânio

Um abraço,

Jojo