A gente quer estar onde você estiver

Em busca pela versatilidade da comunicação com você, que é nosso investidor 3.0, nos últimos dias vivi duas novas experiências que quero muito compartilhar: a primeira foi dentro do Clubhouse, uma nova febre mundial, e a outra foi no RadioCash, o podcast que inaugurei junto com o Felipe Miranda e com a Ana Westphalen, da Empiricus.

O Clubhouse, caso você não conheça ainda, é uma nova rede social.

Bem diferente das propostas usuais do segmento, no Clubhouse não existe compartilhamento de foto, nem de vídeo. Lá quem “dá a bola” é o áudio.

Na dinâmica do Clubhouse, toda essa comunicação por voz acontece dentro de salas temáticas onde algumas pessoas participam falando e outras pessoas participam ouvindo.

Todos os falantes se comunicam apenas por voz, -- naturalmente --, e em tempo real, enquanto os ouvintes escutam como se fosse uma chamada telefônica aberta, disponível para quem quiser escutar.

Para minha surpresa – e de diversas outras pessoas também – o Clubhouse é uma plataforma que tem unido muita gente a fim de compartilhar conteúdos de alto nível com pessoas dispostas a absorver todo esse conteúdo (como não poderia deixar de ser).

Na sala em que estreei como falante o assunto foi, é claro, investimentos – você já sabe que eu não consigo me desprender desse tema, porque ele é a minha paixão.

Para ser mais específico, o tema foi “investimentos alternativos”: primeiro falamos sobre Cannabis e, depois, falamos sobre criptomoedas.

Dois assuntos ainda considerados “tabus” para muita gente no mundo dos investimentos, é verdade, mas não para mim, que acredito nas duas teses.

Tanto é assim que aqui na Vitreo nós temos dois fundos relacionados à Cannabis, sendo um o Canabidiol e o outro o Canabidiol Light; e mais dois fundos relacionados às criptomoedas, que são o Criptomoedas e o Cripto Metals Blend.

Preciso dizer que tenho vislumbrado muitas possibilidades para o Clubhouse, por isso hoje participei de mais duas salas temáticas lá; uma pela manhã e uma à tarde. Ambas sobre investimentos.

Na sala da manhã o tema foi “Ações para comprar agora”.

Lá, eu estava muito bem acompanhado por grandes feras, como o Felipe Miranda, a Bettina Rudolph e os gestores André Ribeiro, da Brasil Capital, Florian Bartunek, da Constellation, e o João Luiz Braga, da recém fundada Encore.

Nós falamos sobre mercado e alguns papeis, considerando o que temos enxergado para algumas empresas.

A sensação que tive com essa experiência foi a da boa conversa de bar, que traz uma conversa com conteúdo denso, muito inteligente, mas num tom mais leve. Foi excelente.

Um pouco depois, antes do almoço, a conversa no Clubhouse foi com o Israel Salmen, CEO da Méliuz, startup brasileira que ganha cada vez mais espaço no segmento de tecnologia.

Nessa conversa, cujo tema foi o episódio #2 do RadioCash (já falo um pouco mais sobre esse programa), o Samuel falou sobre como a Méliuz, cujo IPO aconteceu no final de 2020, chegou nesse momento positivo de expansão em que está agora. Um verdadeiro case de sucesso. Também conversamos sobre negócios, pessoas, países e muito mais.

Ter visto vários investidores da revolução 3.0 buscando conhecimento de valor nessas salas do Clubhouse me deixou muito contente, mesmo ainda me sentindo um pouco perdido em relação a essa nova rede social, é verdade.

Pretendo intensificar as minhas experiências por lá.

Indo nessa mesma pegada de comunicação alternativa às tradicionais, a outra experiência que tive nos últimos dias foi a gravação do RadioCash #1, o podcast que estreei junto com o Felipe Miranda e com a Ana Westphalen.

A cada episódio do RadioCash a gente vai conversar com os grandes fazedores do mercado financeiro, os verdadeiros insiders.

Nosso primeiro convidado especial foi o ilustre Christian Keleti, da Alpha Key, muito conhecido nesse nosso mundo de investimentos.

Em sua participação, o Keleti contou um pouco sobre a história dele, que começou sua jornada através de um convite para trabalhar com um amigo.

Ele nos contou que, na época, o lugar onde ele trabalhava operava para “um tal fundo Verde”, que estava começando a se destacar no mercado, com R$60 milhões de patrimônio sob gestão. Keleti disse o quanto essa oportunidade colaborou para as conquistas que chegariam alguns anos depois, através da continuidade de sua carreira em nosso mercado.

Foi muito bom ter compartilhado a estreia do RadioCash com uma pessoa tão querida como o Keleti. O papo que tivemos foi carregado de conteúdo de valor, que é o que a gente gosta de produzir para você.

E mal lançamos o primeiro e já gravamos o segundo episódio!

O episódio #2 do nosso RadioCash foi gravado hoje, e teve sua transmissão ao vivo no Clubhouse, justamente com o Samuel, naquela sala da tarde que comentei agora há pouco com você.

A intenção desse novo formato de conversa é levar ideias práticas de investimento a você, investidor pessoa física, que gosta de escutar podcast no caminho para o trabalho ou durante o tempo livre, por exemplo.

Por isso, seja no Diário de Bordo, no Clubhouse, no RadioCash ou em qualquer outra mídia, é sempre para você, nosso cliente e investidor 3.0, que a gente faz o que faz. É por você que testamos todas as tendências de comunicação disponíveis, sempre em busca de melhor atender suas maiores necessidades.

“Transparência” é a nossa palavra de ordem aqui na Vitreo, você já sabe, mas “versatilidade” também pode ser, se você quiser. E renovamos esse nosso compromisso com você a cada novo dia.

É por isso que já disse uma vez e repetirei agora o seguinte: sempre que você nos permitir, a gente quer estar onde você estiver.

Diminuição de taxa no Carteira Universa

O Carteira Universa está muito próximo de atingir a marca de R$1,5 Bi de patrimônio.

E esse marco tão significativo só foi alcançado graças aos nossos cotistas, que reconhecem e confiam em nosso trabalho e em nossas orientações.

Por isso, em retribuição a todo reconhecimento e confiança depositados, a Vitreo faz questão de que os seus investimentos sejam mais uma vez impactados, e de maneira direta e positiva.

Digo isso porque quem se mantém por perto nos momentos mais conturbados são os que merecem o sabor da comemoração dos bons tempos. E a gente faz questão de dividir o sucesso do fundo com os nossos cotistas, que estão sempre perto de nós.

Então, me permita fazer uma breve retrospectiva sobre o Carteira Universa antes de dar a boa notícia do dia:

O mês de janeiro foi bom, e a prova é um fundo multimercado render 0,45% em um mês ruim de Bolsa. Mas, se janeiro foi bom, o começo de fevereiro foi simplesmente espetacular! Até a cota de ontem (10/02), o fundo sobe 3,58%; o que nos dá 4,05% somente neste início de 2021 e 16,13% desde a criação do fundo, em 28/06/2019. Vale lembrar que esses retornos são brutos de impostos.

Excelente, não é?

Agora vamos à boa notícia, conforme eu havia prometido:

A Vitreo vai reduzir a taxa de administração do Carteira Universa quando esse fundo atingir R$ 1,5 bi de patrimônio – e falta muito pouco para isso.

Decidimos que a taxa de administração anual do fundo deixará de ser de 1,25%, ao ano, e passará a ser 1,15%, ao ano.

Essa é a nossa terceira redução de taxa para o Carteira Universa, que começou com taxa de administração a 1,5% ao ano + 20% de taxa de performance ao ano, que é de 15% hoje em dia.

Essa é a nossa forma de dividir o sucesso do fundo com os nossos clientes, que são o centro de tudo o que fazemos.

Embora não seja possível garantir nada, muito menos retornos de 3% todos os meses (afinal, rentabilidade passada não garante rentabilidade futura, como a gente bem sabe), o cenário para a tese é bastante otimista.

Se você já está no Carteira Universa, fico feliz em dizer que o pior já está saindo da linha de visão e que a tendência é muito boa para os próximos meses. É nisso que acreditamos.

E, caso você ainda não esteja no Carteira Universa, gostaria de sugerir que reconsiderasse a sua posição, pois o produto pode ser uma excelente tese para a composição da sua carteira de investimentos para o futuro.

O que você me diz?

Para saber mais sobre o regulamento do fundo e todos os seus fatores de risco, clique no botão abaixo e conheça melhor o Carteira Universa.

Quero conhecer o Carteira Universa

E, por falar em R$ bi...

Ultrapassamos a marca dos R$ 9 bi de patrimônio sob gestão e custódia, esta semana!

Nosso último anúncio havia acontecido há praticamente 1 mês, em meados de janeiro, quando alcançamos a marca de R$8 bi sob gestão.

Isso só confirma o quanto temos caminhado na direção certa e sempre com foco em nosso ativo mais precioso: você, nosso cliente.

Mais uma vez muito obrigado por toda a confiança no trabalho transparente que desenvolvemos. Tenha certeza absoluta de que esse é o maior combustível para seguirmos nesta jornada.

Fundo Verde

“Aai ai ai ai, tá chegando a hora”, o Verde está indo embora...

O fundo Verde, gerido pelo genial Luis Stuhlberger, que dispensa apresentações, mal chegou e já está se despedindo de nós.

A gente já sabia que o nosso capacity para investimento nesse produto tão celebrado seria alcançado rapidamente, é verdade, mas não posso deixar de dizer que estamos muito contentes pelos quase 4 mil cotistas que vão se expor à tese através de nosso veículo, criado especificamente com essa finalidade.

Caso você seja um desses quase 4.000 cotistas, gostaria de parabenizá-lo pela sábia decisão.

No entanto, caso você ainda não esteja entre esses cotistas, preciso avisar que já chegamos, literalmente, na famosa contagem regressiva.

Por isso, se você quiser aproveitar a oportunidade de se expor à tese do Verde, a hora é agora.

Lembrando que, para isso, você precisa ter uma conta aberta na Vitreo, com o saldo desejado para investimento à disposição.

R$ 50 mil é o valor mínimo inicial para investimento e R$10 mil é o valor mínimo necessário para aportes adicionais e saldo de permanência.

Todos esses valores são definidos pela própria Verde AM.

Se você quer aproveitar a oportunidade de se expor ao fundo Verde, mas investir o valor mínimo de R$50 mil não faz sentido para a sua estratégia de investimentos, eu tenho uma proposta para você também.

É o seguinte: a tese do Verde será incluída em três produtos nossos. Reservamos uma parte do nosso capacity justamente para esses FoFs.

Esses produtos são o FoF Melhores Fundos, o FoF Melhores Fundos Multimercado e o FoF Best Ideias.

Serão, aproximadamente, 5% de exposição ao Verde pelo FoF Melhores Fundos, 10% de exposição pelo FoF Melhores Fundos Multimercado e 10% de exposição pelo FoF Best Ideias.

Em qualquer um desses produtos, a partir de R$1 mil você garante a exposição de parte do seu portfólio à tese do fundo Verde, que fará parte da carteira destes fundos.

São mais três alternativas de investimento que estamos trazendo, para democratizar ainda mais o acesso do investidor pessoa física às nossas soluções financeiras.

Caso um desses produtos faça sentido para o seu perfil de investimento, eu o convido a ler o seu regulamento completo em nosso site, clicando no botão abaixo.

É fundamental que você conheça todos os fatores de riscos relacionados à solução financeira escolhida por você e também leia o seu regulamento. Somente depois disso você vai conseguir investir através de nossa plataforma, tudo bem?

Então não perca mais tempo e se apresse, pois agora, literalmente, cada minuto conta.

Quero investir no fundo Verde

O Seu Novo Dinheiro

Quem se interessa pela tese de criptomoedas provavelmente está acompanhando as notícias mais quentes sobre o Bitcoin, que têm deixado o mercado em polvorosa.

Como eu sei que muitos de nossos clientes são entusiastas do assunto, vou fazer um apanhado rápido do que vem acontecendo com o Bitcoin, para que você entenda o seu “all time high” dos últimos dias, e como você pode se aproveitar disso. Então vamos lá.

No fim do mês de janeiro, Elon Musk, CEO do SpaceX e da Tesla Motors, e atualmente o homem mais rico do mundo, mencionou o símbolo do Bitcoin em sua bio do Twitter.

A simples menção a esse símbolo fez o mercado ensandecer, trazendo altas significativas para a moeda em poucas horas.

A empolgação relacionada ao Bitcoin se fez tanta que no sábado, dia 06 de fevereiro, a criptomoeda bateu a sua máxima histórica, tendo ultrapassado a marca de US$40 mil por unidade do ativo digital.

Indo na mesma direção entusiasmada do mercado, no início desta semana, a mídia toda noticiou que a Tesla, empresa de Elon Musk, havia comprado US$1,5 bi em Bitcoins.

Só que a gente sabe que tudo o que é bom pode sempre melhorar, inclusive em cenários de volatilidade, que é o que acontece no segmento das criptomoedas. Por isso, após anúncio de que a Apple poderia ser a próxima grande empresa a comprar Bitcoins, o ativo bateu novamente sua máxima histórica, chegando a custar mais de US$46 mil por unidade.

Agora vem a parte que mais te interessa: como aproveitar de todo esse movimento para investir.

Aqui na Vitreo nós temos dois fundos de criptomoedas: o Cripto Moedas e o Cripto Metals Blend. E foram eles que, através de toda essa tendência mostrada pelo mercado, inspiraram a nossa série “O Seu Novo Dinheiro”, lançada no início de fevereiro.

Para o fundo Cripto Moedas, estamos falando de uma rentabilidade bruta de impostos de 418,21% desde o início do fundo, em 28/02/2020.

Já para o Cripto Metals Blend, um blend que mistura criptomoedas com ouro e prata, são 41,50% de retorno bruto de impostos desde o seu lançamento, também em 28/02/2020.

São rentabilidades impressionantes, que não podem ser ignoradas, principalmente para um cenário de grande volatilidade.

É claro que, como sempre digo aqui com muita responsabilidade, “os retornos do passado não são garantias de retornos para o futuro”. Esses números podem mudar muito, para mais ou menos, e não há como prever nenhuma performance.

Mas esses dois fundos trazem grandes oportunidades de investimento para quem, assim como o Elon Musk, com a Tesla, e a Apple, já entendeu que os ativos digitais são o dinheiro do futuro.

Caso você entenda que investir em criptomoedas faz sentido para o seu portfólio e se interessou em saber mais a respeito, eu o convido a ler o regulamento de cada um dos produtos aqui apresentados para entender melhor sobre os seus fatores de risco e condições de contratação.

Se um deles atender aos seus objetivos financeiros, será uma honra para mim ter você como cliente de nossos fundos de criptomoedas.

Vitreo Ao Vivo: Especial Melhores Fundos

Ontem fizemos mais uma live Especial Melhores Fundos, para prestação de contas e atualização dos clientes Vitreo que investem nesse produto tão querido da casa.

Nessa live eu, o Bruno Mérola e a Ana Westphalen falamos sobre os fundos de fundos da família Melhores Fundos e também falamos sobre a família SuperPrevidência.

Começamos o nosso bate-papo destacando o quanto 2020 foi um ano bacana para os nossos fundos de fundos, principalmente para o nosso FoF Melhores Fundos, que se destacou dentre os seus pares no mercado financeiro.

Sobre 2021, na opinião do Bruno Mérola o ano começou bem parecido com o início de 2020: com um otimismo generalizado, um mês de janeiro de leve correção e com os gestores de fundos começando a colocar alguns novos riscos “na mesa”, o que traz um pouco mais de visibilidade sobre a possibilidade de alguns cisnes negros.

A Ana complementou muito bem as ponderações feitas pelo Bruno, trazendo pontos bastante interessantes para a nossa conversa.

Ela falou sobre o início do mês de fevereiro, política nacional e norte-americana, a questão fiscal do Brasil, auxílio-emergencial, interferência política em petróleo e muito mais.

Também aproveitamos a oportunidade para tirar, ao vivo, todas as dúvidas do público sobre os fundos de fundos da Vitreo. Vale muito a pena assistir.

Agora falando especificamente sobre o FoF Melhores Fundos, acho legal ressaltar o resultado super positivo que temos alcançado desde o seu início, dá só uma olhada:

db_img_01

Já são 24,70% de rentabilidade bruta de impostos desde o início do fundo, em 08 de abril de 2019.

Desse total, 10,34% foram alcançados apenas nos últimos 12 meses, em que vivemos o ano mais difícil da história recente da economia, decorrente do coronavírus.

Como sempre repetimos, na Vitreo: rentabilidade passada não garante rentabilidade futura, e esses números podem sempre variar, para mais ou para menos, mas acreditamos muito na tese e em todo o seu potencial.

É por isso que eu o convido a conhecer mais detalhes sobre esse nosso fundo tão querido, que recebe nossa prestação de contas regular ao vivo, com a participação ativa dos nossos ouvintes.

O FoF Melhores Fundos é inspirado no relatório Os Melhores Fundos de Investimento, tocado pelo Bruno junto com a Ana e a equipe deles, da Empiricus, e duplamente validado por nós, aqui da Vitreo. Um produto que, realmente, conta com o trabalho das melhores cabeças do mercado.

Caso você ainda não tenha lido o seu regulamento nem conheça os seus fatores de risco ainda, fica aqui o meu convite para fazer isso, hoje mesmo.

Se o investimento fizer sentido para a sua carteira, será uma grande honra ter você em nossa próxima live de prestação de contas, interagindo e tirando dúvidas ao vivo com a gente, dessa vez como investidor do FoF Melhores Fundos.

Vou esperar por você lá.

#umfundopordia

Essa semana tivemos diversos lançamentos de gestoras com grande reconhecimento no mercado.

Inicialmente lançamos a Seeking For Alpha ou SFA. A gestora possui uma equipe com vasta experiência no mercado além de gerir R$450 milhões. Buscam ser sócios de empresas consolidadas e que agreguem valor para quem investe no fundo.

O SFA FICFIA BDR Nível 1 busca, principalmente, oportunidades onde os outros veem problemas, aproveitando, por exemplo, momentos de volatilidade e crises. Seu intuito principal é o de gerar alpha consistentemente, em janelas de 5 anos.

Dando sequência, disponibilizamos dois fundos da Bahia Asset, uma gestora com DNA de pesquisa em que as decisões de investimento são tomadas por meio da discussão ativa e de alta sinergia entre as áreas de Pesquisa e Gestão.

O primeiro fundo é o Bahia AM FICFIM, que busca oportunidades nos mercados de taxa de juros pré e pós-fixadas, índices de preço, moeda estrangeira, renda variável e derivativos diversos. Já o segundo é o Bahia AM Maraú FICFIM, que segue a mesma tese do seu “irmão” mais velho, porém com maior volatilidade.

Ontem, a Versa Asset foi a nova casa a entrar no portfólio de produtos. Criada em 2017, a ideia da equipe de gestão foi a de disponibilizar fundos que sejam mais “nervosos”. Seu “carro-chefe”, o Versa Long Biased, teve uma rentabilidade acumulada em 2020 de 83,79%, bruta de impostos.

O fundo que disponibilizamos, Versa FIT Long Biased FIM, adota a mesma estratégia, mas com metade do risco. Utiliza uma abordagem bottom-up e tem em seu portfólio posições compradas e vendidas, além de contar com posições alavancadas através do uso de derivativos financeiros, sendo que também se utiliza de tais derivativos atrelados a juros e câmbio para proteger a carteira.

Por fim, hoje disponibilizamos dois fundos da Constellation, que tem como gestor Florian Bartunek. Uma das estratégias disponíveis é o Constellation Compounders ESG FICFIA, um fundo destinado a investidores qualificados, que busca ações com crescimento constante, além de incorporar a tese ESG para seleção dos ativos.

Além disso, disponibilizamos o Constellation Institucional FICFIA, destinado ao público em geral, que adota uma estratégia Long Only composta por 20 a 30 empresas de alta qualidade com o intuito de superar o mercado de ações, no longo prazo. O fundo atualmente se encontra fechado para captação.

Caso você tenha interesse, não perca a oportunidade de investir nesses fundos e fique atento: se você tiver algum desses fundos em qualquer outro banco ou corretora, é possível fazer a portabilidade e visualizar sua posição aqui na Vitreo, junto com sua carteira, além de aproveitar a nossa política de Cashback sem conflitos.

Lançamos mais um fundo inédito no mercado

Não há dúvidas de que a tecnologia está diretamente ligada às maiores mudanças do mundo.

A Vitreo acaba de lançar um novo fundo – inédito no mercado – que investe em um ativo totalmente ligado à tese da tecnologia de ponta. Ao se tornar um dos primeiros investidores do mercado brasileiro neste investimento, você estará exposto a uma commodity que teve um retorno de 110% somente nos últimos 11 meses.

E não para por aí.

Este setor – que é uma das tecnologias de ponta mais promissoras do mundo - tem o forte endosso de ninguém menos do que Bill Gates, Elon Musk e o presidente americano Joe Biden.

Você já está acostumado aos meus spoilers, mas desta vez eu vou fazer diferente, e você só vai descobrir do que se trata quando ler a carta que escrevi.

Se fosse para dar algum spoiler, eu diria que é uma baita vantagem diversificar ainda mais a sua carteira com este ativo descorrelacionado com a Bolsa e que tem tudo para transformar o seu setor nos próximos anos, alocando 5% do seu patrimônio, ou até menos, neste fundo, desde agora.

Quer saber sobre o que eu estou falando? Clique no botão abaixo e descubra agora mesmo.

Acesse aqui

Pergunte ao Jojo

db_img_02

Olá

O Swap é apenas um instrumento derivativo que busca replicar a rentabilidade de outro ativo. Neste caso o Swap que fazemos com nossa contraparte brasileira nos retorna a rentabilidade do Global X Uranium ETF, que é um ativo negociado no exterior que, por sua vez, reúne as principais ações negociadas nas bolsas. Essas ações são, de alguma maneira, relacionadas à indústria de urânio e energia nuclear, principalmente às mineradoras.

Clicando neste link você encontra mais informações sobre a tese.

db_img_03

Olá!

Primeiro, assinamos o relatório como qualquer outro cliente da Empiricus;

Após a publicação, fazemos uma análise própria das recomendações (isso é o que chamamos de dupla-validação).

Como um fundo normal, respeitamos a liquidez do mercado e contamos com a expertise de nossos traders para a montar ou desmontar as posições com os melhores instrumentos disponíveis. Vale dizer que, se tivéssemos acesso aos relatórios antes dos assinantes e executássemos as operações antes da divulgação do relatório, estaríamos cometendo um crime contra o sistema financeiro! Não fazemos isso de forma alguma.

db_img_04

Infelizmente a Vitreo não pode divulgar a rentabilidade histórica do fundo antes de completar seis meses. Esta é uma regra da CVM válida para qualquer fundo. De qualquer maneira, os cotistas conseguem acessar a rentabilidade de seus investimentos na área logada da Vitreo.

db_img_05

Muitas vezes o mesmo ativo, como o dólar (moedas) ou ouro (commodities), pode ter funções diferentes em um portfólio e não ser considerado como proteção. "Proteção" sempre foi uma função e não uma classe de ativo.

Com o aumento de complexidade dos produtos da Vitreo (e consequentemente das carteiras dos clientes), resolvemos re-classificar esses ativos de forma mais "usual", baseado em sua classe.

db_img_06

Bom dia,

O nosso fundo Cripto Metals Blend, para investidores em geral, tem uma exposição de 20% em Criptomoedas e o resto é investido primordialmente em Ouro, com um pouco de Prata e swaps de ETFs de empresas relacionadas a Urânio.

Recado do Hara

Fábio Hara é o nosso head de desenvolvimento de sistemas. Toda semana ele manda um e-mail para a empresa toda contando das novas funcionalidades que “subiram” para o app e para o site.

Atualizamos esta semana a funcionalidade “Relatório da Carteira”, que fica em nosso site.

Através dela, em seu computador, você vai checar o relatório de sua carteira de investimentos de maneira ainda mais completa. Dá só uma olhada:

Na tela inicial, com os seus investimentos, selecione a opção “Relatório carteira”;

db_img_07

Na sequência, na aba “rentabilidade”, selecione o benchmark que você quer utilizar para analisar a performance de seus investimentos.

Você pode incluir mais de um benchmark, se desejar.

db_img_08

Feito isso, selecione a opção “pdf”, ao lado direito da tela. Dessa maneira, você terá acesso ao relatório detalhado da sua carteira de investimentos aqui na Vitreo.

db_img_09

O que você achou? Particularmente falando, eu gostei muito.

Espero que você também tenha gostado dessa atualização, pois ela foi pensada com muito cuidado para você.

Um abraço,

Jojo

George "Jojo" Wachsmann

CIO e sócio fundador da Vitreo Gestão

Economista pela USP, com mestrado pela Stanford University e mais de 25 anos de experiência no mercado, passou pelo Unibanco (onde ajudou a montar a área de fundo de fundos) e anos mais tarde montou a Bawm Investments que foi mais tarde comprada pela GPS - a maior gestora de patrimônio independente do Brasil onde ele também trabalhou por anos, cuidando de fortunas.

Entre no Telegram da Vitreo

O canal oficial da Vítreo no Telegram está esperando por você. Nele, você recebe tudo na mão: lançamentos, oportunidades, novidades, atualizações de mercado, recomendações de alocação, guias de investimentos e muito mais.

Sem contar alguns áudios que eu e o Kiki mandamos com um panorama dos mercados. E até um ou outro vídeo que a Sofia manda tomando um cafezinho, convidando para os plantões de dúvida.

Faça parte agora