Carteira Universa

Para qualquer cenário

A Carteira Universa é um fundo que vai em busca do maior retorno possível, sem, no entanto, abrir mão da segurança e da responsabilidade. Exatamente como fazem os melhores investidores profissionais.

Diferentemente dos outros produtos da Vitreo, a Carteira Universa não é um fundo de fundos. Ela é um fundo único que investe diretamente em vários ativos agrupados por estratégias

Um mix de estratégias

Renda Fixa

Ações

Ações Tático

Opções

Proteções (Ouro e Dólar)

Fundos Imobiliários

Quanto preciso para investir?

A partir de R$ 10.000

Qual a taxa?

1,5% ao ano

de Taxa de Administração

+ 20% de Taxa de Performance (sobre o que exceder o CDI).

Saiba mais

Posso resgatar? Demora?

61 dias

até o dinheiro estar na sua conta.

Qual a rentabilidade?

A Vitreo não pode divulgar a rentabilidade do fundo antes de completar seis meses. Essa regra da CVM vale para qualquer fundo.

O fundo pode fechar?

Ao atingir R$ 300 milhões de patrimônio líquido, o fundo deverá ser fechado para novas captações.

Seja o primeiro a saber quando o Carteira Universa reabrir

Assim que estivermos acostumados ao novo patamar de patrimônio, desde que as condições de mercado ajudem, o Carteira Universa poderá ser reaberto.

Cadastre-se para ser avisado em primeira mão

Classificação ANBIMA: Multimercado Estratégia Livre
Tributação aplicável aos Cotistas Imposto de Renda ("IR"): O Gestor buscará manter carteira de ativos do Fundo com prazo médio superior a 365 dias. Os rendimentos das aplicações dos Cotistas em fundos de investimento de longo prazo estarão sujeitos às tributações: (i) no resgate, a contar da aplicação, o rendimento produzido sofrerá a incidência do IR às alíquotas de: (a) 22,5% quando efetuado até 180 dias; (b) 20% quando efetuado após 180 dias até 360 dias; (c) 17,5% quando efetuado após 360 dias até 720 dias; e (d) 15% quando efetuado após 720 dias. Nessa ocasião, os valores adiantados quando da ocorrência dos come-cotas semestrais serão descontados para fins de determinação do montante a ser efetivamente recolhido aos cofres públicos; e (ii) semestral, com a incidência adicional e periódica de IR nos meses de maio e novembro, à alíquota de 15% (come-cotas) sobre os rendimentos produzidos no período. Na hipótese do prazo médio da carteira do Fundo permanecer igual ou inferior a 365 dias por mais de 3 vezes ou por mais de 45 dias no ano, os Cotistas passarão a ser tributados conforme tributações aplicáveis aos fundos de investimento de curto prazo, quais sejam: (i) no resgate, a contar da aplicação, o rendimento produzido sofrerá a incidência do IR às alíquotas de: (a) 22,5% quando efetuado até 180 dias; e (b) 20% quando efetuado após 180 dias. Nessa ocasião, os valores adiantados quando da ocorrência dos come-cotas semestrais serão descontados para fins de determinação do montante a ser efetivamente recolhido aos cofres públicos; e (ii) semestral, com a incidência adicional e periódica de IR, nos meses de maio e novembro, à alíquota de 20% (come-cotas) sobre os rendimentos produzidos no período. IOF/Títulos: resgates ocorridos nos primeiros 30 dias a contar da data da aplicação, há incidência de IOF, conforme Anexo do Decreto 6306/2007. O tratamento tributário pode variar conforme a natureza jurídica do cotista ou da operação contratada pelo Fundo, pela instituição de novos tributos ou alteração das alíquotas vigentes. Ainda, na hipótese do Fundo realizar investimentos no exterior, o Fundo e, consequentemente, seus cotistas, poderão se sujeitar a um tratamento tributário diverso do acima exposto. A carteira do Fundo está isenta de IR e sujeita à alíquota zero de IOF.

A partir de R$ 10.000, uma carteira para todos os cenários

icon-segurança
Seu dinheiro está seguro

A Carteira Universa tem sua própria conta no Santander - e é para lá que você vai fazer a TED.

icon-ajustes
Alocação ideal

O quanto você deve ter em Ações? E nas outras classes? A Carteira está sempre balanceada.

icon-online
Processo 100% online

Acreditamos em coisas simples e que funcionam. O processo é fácil e sem burocracias desnecessárias.

Dúvidas frequentes